mulher com ventilador nas maos se refrescando
mulher com ventilador nas maos se refrescando na sala de casa
Uncategorized

Saiba como manter a sua casa fresca no verão sem ar-condicionado

Com a chegada do verão,enfrentamos o desafio de manter ambientes residenciais e comerciais frescos sem depender exclusivamente do ar-condicionado. Felizmente, há uma variedade de estratégias de construção e decoração que podem transformar espaços quentes em oásis refrescantes. 

Neste artigo do Arquiteto de Bolso, listamos dicas inteligentes e criativas para amenizar o calor, proporcionando ambientes arejados e agradáveis durante os dias mais quentes do ano.

Descubra como planejar a sua construção, otimizar a ventilação, escolher cores e materiais adequados, e implementar soluções sustentáveis para criar um refúgio fresco e acolhedor, sem abrir mão do estilo e do conforto.

Dicas relacionadas à construção 

Ao pensar em amenizar o calor em ambientes residenciais ou comerciais, soluções construtivas inteligentes desempenham um papel importante durante a reforma. Abaixo conheceremos 3 alternativas para quem está querendo tirar a obra do papel:

  1. Ecotelhado

Uma opção eficaz é a instalação de tetos verdes, que consistem em telhados revestidos com plantas, projetados para absorver ruídos e favorecer o conforto térmico. Eles atuam como isolantes naturais, ajudando a regular a temperatura interna e contribuindo para uma atmosfera mais fresca. 

Além disso, eles desempenham um papel vital na absorção de ruídos externos, melhorando assim a qualidade acústica dos ambientes.Os tetos verdes retêm e filtram a água da chuva, oferecendo uma solução sustentável para a gestão hídrica.Surpreendentemente, a manutenção deles é semelhante à de um jardim, não exigindo esforços muito significativos.

Ecotelhado

2. Ventilação cruzada

Essa abordagem estratégica visa facilitar a circulação do ar dentro das construções, promovendo entradas e saídas contínuas que resultam em ambientes mais arejados.

O conceito é simples: para implementar a ventilação cruzada, é preciso criar duas aberturas em paredes opostas ou adjacentes. 

O projeto dessas aberturas deve ser meticulosamente adaptado às características específicas da ventilação local, garantindo assim uma movimentação constante e eficiente do ar.

 Ao incorporar a ventilação cruzada no planejamento arquitetônico, não apenas proporcionamos um ambiente mais fresco, mas também maximizam o aproveitamento dos recursos naturais. A circulação de ar constante resultante dessa estratégia não apenas reduz a sensação térmica, mas também cria espaços internos mais agradáveis, melhorando a qualidade do ambiente.

ilustracao-sistema-ventilacao-cruzada

3. Poço canadiano ou provençal

O poço canadiano, também conhecido como provençal, é uma técnica inovadora que visa otimizar a ventilação em residências. O principal objetivo desse método é promover a circulação do ar exterior por meio de tubos enterrados a uma profundidade onde a temperatura do solo se mantenha praticamente estável. Essa profundidade pode variar entre 1,5m e 3m, resultando em uma faixa de temperatura anual entre 12 a 14ºC.

A eficácia do poço canadiano reside na interação do ar externo com o solo, proporcionando um resfriamento ou aquecimento natural. Para garantir um fluxo contínuo e eficiente, os tubos precisam ser inclinados entre 1 a 3% em relação à horizontal, localizados a uma altura de 30 a 50cm acima do solo. Quanto maior a diferença de temperatura entre o ambiente interno e externo, mais eficaz é o funcionamento do poço canadiano.

Poço canadiano ou provençal

Dicas relacionadas à decoração 

Além das soluções estruturais, as escolhas relacionadas à decoração também fazem diferença no conforto térmico. Abaixo conheceremos 6 dicas frequentemente recomendadas pelos especialistas do Arquiteto de Bolso durante as transformações de ambientes residenciais e comerciais. 

  1. Priorize a ventilação natural 

Manter as janelas abertas é essencial para permitir que o ar flua e refresque o ambiente. O ideal é mantê-las abertas ao máximo, proporcionando uma entrada generosa de ar, especialmente no final da tarde ou início da noite. 

Além disso, é importante considerar que, junto com o ar, o sol muitas vezes também adentra o espaço. Nesse caso, algumas medidas podem ser tomadas para evitar sua presença direta. Uma opção é instalar cortinas de tecido ou persianas, que bloqueiam a entrada direta dos raios solares, permitindo ao mesmo tempo a livre circulação do ar. Por outro lado, a aplicação de películas nos vidros das janelas também é uma possibilidade, já que elas impedem a entrada excessiva de luz solar.

cozinha decorada pelo arquiteto de bolso

2. Posicione os ventiladores estrategicamente 

Se você tem ventiladores em casa mas sente que eles não refrescam o bastante, a dica é posicioná-los estrategicamente, de modo a arejar todo o ambiente sem prejudicar a circulação e utilização do espaço. 

Além disso, para potencializar o desempenho dos ventiladores é possível colocar bacias ou garrafas de água próximas ou à frente deles. Essa prática melhora a condição do ar, proporcionando uma sensação maior de frescor no ambiente.

3. Adicione plantas à decoração

Ter plantas na decoração é uma ótima escolha para amenizar o calor, pois elas ajudam a manter o ambiente úmido e reduzem a temperatura. Elas não só trazem frescor, mas também proporcionam uma conexão natural e acolhedora. 

Algumas opções de plantas ideais para a casa na época do verão incluem a Espada de São Jorge, a Zamioculca e a Hera. Com tantas opções disponíveis, você pode escolher aquelas que combinam com seu estilo, tornando o ambiente mais aconchegante.

Por fim, vale lembrar que antes de escolher as plantas que vão compor a sua decoração, é preciso entender quais os cuidados necessários para que ela possa crescer de maneira saudável e encher o seu lar de vida. 

banheiro decorado arquiteto bolso

4. Utilize iluminação de LED

Fazer a escolha certa na iluminação é fundamental para ter um ambiente mais fresco. Substituir as lâmpadas tradicionais por modelos LED é uma solução eficaz para diminuir o calor da sua casa. Afinal, essas lâmpadas têm vantagens: geram menos calor, economizam energia e duram mais tempo.

Além disso, ao investir em lâmpadas LED, você não só melhora o conforto térmico, mas também contribui para práticas mais sustentáveis. A eficiência energética dessas lâmpadas proporciona uma redução significativa no consumo de eletricidade, resultando em benefícios para o meio ambiente e para o seu bolso. 

sala com iluminação de led

5. Opte por pisos e tapetes adequados

Além de serem uma escolha moderna e versátil para a transformação dos ambientes, os pisos mais frios (como porcelanatos) ajudam a aumentar o conforto térmico. 

Outra escolha simples e eficaz está relacionada aos tapetes: recomenda-se evitar o uso excessivo pois eles retêm calor. Em locais onde são indispensáveis, escolha os de tecidos mais finos e cores claras.

sala com paredes claras

6. Pinte as paredes com cores claras 

E já que falamos de cores claras, vale a pena ressaltar que elas também desempenham o papel de refrescar o ambiente quando aplicadas às parede. Uma vez que paredes pintadas com cores mais claras têm a vantagem de reter menos calor, elas proporcionam um ambiente mais confortável.

A opção por tons neutros,(como Papel Picado, Algodão Egípcio, Crômio e Pedido de Casamento, da Suvinil), é uma escolha inteligente. Essas tintas, embora diferentes do branco, mantêm a leveza e a claridade, contribuindo para uma atmosfera mais fresca e elegante

sala com paredes de cores claras

 

Gostou dessas dicas e está precisando de ajuda profissional para fazer as melhores escolhas e  refrescar a sua casa no verão? Acesse o site do Arquiteto de Bolso para garantir suas consultorias e confira o Instagram para receber mais dicas sobr

Cozinha Compacta Imagens

Artigo anterior
Daniel Alves
Daniel Alves é empreendedor e apaixonado por inovação, com repertório inusitado, híbrido e complementar. Mais tarde, formou-se em Design de Interiores com pós graduação em Lighting Design pela Belas Artes de São Paulo e logo nasceu a UPIK, startup na qual é Co-Fundador e COO. Ele é membro Membro do Conselho Deliberativo da ABD (Associação Brasileira de Designers de Interiores)

Você pode se interessar por esse também

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *